terça-feira, 20 de junho de 2017

Por aí: Curitiba

Quem aí aproveitou o feriado pra passear? 
Como havia adiantado, aproveitei os dias de folga pra turistar em Curitiba depois de 12 anos. Minhas lembranças da cidade eram muito vagas, até porque eu era criança a última vez que estive lá, mas pude comprovar novamente o porquê dessa cidade ser tão linda.
Calçadão da XV de novembro.
Cheguei na quinta-feira à tarde e depois do check-in no hotel fomos pra Feirinha da Osório que aconteceu no feriado. Eu que faço a louca da feirinha não sei dizer o que eu mais gostei (provavelmente dos chinelinhos de pano de R$13 e dos pães integrais de verdade), mas lá você realmente encontra de tudo. Na ala gastronômica as barraquinhas vendiam comidas típicas de vários países e regiões do Brasil, indo do acarajé ao quentão, do pão de queijo ao churrasquinho.
Feirinha da Osório e Calçadão da XV de Novembro
Além das feirinhas tradicionais das praças, o centro de Curitiba é um verdadeiro paraíso para as comprinhas. Tem muita loja barata de todos os itens possíveis e imagináveis. Dá pra passar dias entrando e saindo de cada cantinho, descobrindo várias inutilidades bem úteis, como sempre falo pra minha mãe (amamos uma lojinha popular tipo $1,99, kkk). 
Palácio Avenida onde acontece o famoso concerto de Natal com as crianças cantando nas janelas.
Na sexta-feira embarcamos na famosa "Jardineira", hoje conhecida como Linha Turismo, que passa por 25 pontos turísticos da cidade e te permite reembarcar 4 vezes nos ônibus de 2 andares que passam de 30 em 30 minutos em cada ponto. Nós optamos por desembarcar no Jardim Botânico, no Mercado Municipal, na Opera de Arame e acabamos descendo antes do fim do passeio devido à nossa programação.
Curitiba é uma cidade reconhecida pelo seu potencial ecológico e ambiental, as ruas são arborizadas, existem muitos parques e reservas que mesclam a paisagem urbana com muito contato com a natureza.
Roteiro da Linha Turismo que inclui o Teatro Paiol, Jardim Botânico e Parque Tingui (nas imagens), além do Museu Oscar Niemeyer, Parque Tanguá, Centro Cívico, Bairro Santa Felicidade e outros...
São muitas as catedrais, igrejas, capelas e templos das mais diversas religiões e culturas. As construções históricas e obras arquitetônicas também são de encher os olhos (e a memória do celular - oi pra você que tirou 700 fotos em 4 dias).
Detalhes da Catedral Basílica Menor Nossa Senhora da Luz na Praça Tiradentes.
Mais um ponto alto da minha viagem incluiu a Feira do Largo da Ordem que acontece aos domingos e reúne milhares de barracas de artesanato, quadros, roupas, itens esotéricos, livros, discos e antiguidades. Pra acompanhar, é claro, tem muita comida de feira, como pastel, sonho, pipoca, quentão, café, algodão doce, etc, etc, etc e artistas de rua - gente que faz música com pouco recurso e eu amo infinitamente. Eu passaria tranquilamente o dia todo olhando detalhe por detalhe porque realmente é encantador!
Feira do Largo da Ordem 
Quem admira paisagens urbanas também vai AMAR essa cidade. Tem muitas pichações, sim, mas os grafites e a arte estampada nas calçadas, nas placas e nos prédios fazem do dia-a-dia corrido de uma capital ser muito mais bonito e agradável.
Grafite maravilhoso em frente ao Jardim Botânico
Pra finalizar, um dos meus locais preferidos da viagem, o Mercado Municipal. Provavelmente é mal de nutricionista, né? kkk, mas não perco a oportunidade de conhecer os mercadões e feiras de comida de todas as cidades que visito. Sempre há um alimento novo para descobrir, uma cultura ou um modo de produção que só tem a acrescentar no nosso conhecimento e paladar.
Mercado Municipal de Curitiba com diversas bancas e lojas de produtos naturais, frutas, verduras, peixes, carnes e especiarias.
Nesse post não inclui meus roteiros gastronômicos, mas você puderam ver pelo Instagram que eu experimentei de tudo em todos os lugares! hahaha. Santa Felicidade é um bairro gastronômico tipicamente italiano que contempla restaurantes, padarias, confeitarias e a Vinícola Durigan (embora eu seja meio bairrista pra vinho e defenda SC com todas as forças). Não deixem de comer no Restaurante Madalosso (mas se preparem pra isso, eles vão te encher de massa até você gritar que chega). 
Vinhos Durigan
E pra quem vai viajar, vale ficar de olho em descontos ou promoções que estejam ocorrendo na cidade, ou mesmo buscar cupons de desconto para antecipar suas comprar pela internet, usando sites como o Cupom Válido, por exemplo. Isso vale também para a busca de hoteis e passagens, independente do destino.

E é isso, galera! Feriado foi uma delicinha e pude recarregar as energias para este segundo semestre. Como sempre eu já volto pra casa pensando na próxima viagem, kkk.
Espero que tenham gostado! Beijocas.

3 comentários:

  1. Olá Amanda,
    Apesar do frio, eu tenho uma curiosidade em conhecer Curitiba
    Big Beijos,
    Lulu
    BLOG | YOU TUBE

    ResponderExcluir
  2. Adorei, Amanda, suas dicas, curiosidades, informações. Estive em Curitiba só uma vez, prometi voltar breve, isto já faz 13 anos.
    Também amei a cidade, um encanto.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom o post, estou indo para Curitiba e me ajudou bastante!! Bjos lindaa

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário com elogios, críticas, dúvidas e sugestões!
Sua opinião é muito importante para o Rendas e Paetês! :)
Agradecemos sua visita e volte sempre!

50 tons de nude

Esse assunto vem rendendo muito "pano pra manga" , como diria minha vó (não achei ditado mais antigo pra usar, me perdoem, kkk)....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...