terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Miss Universo - O que eu achei?

Sem muita inspiração para o post de hoje, resolvi fazer textão. Se você aguenta, lê até o fim, viu?

O Miss Universo que aconteceu no último domingo tá rendendo muita conversa nos grupinhos de amizade, e também alguns desentendimentos básicos pelas redes sociais (assim como todo bafão, né?). Isso tudo porque, quebrando tabus, várias candidatas dessa edição fugiam dos padrões de beleza já tão difundidos nos concursos de misses.
Prova disso foi o corpo com curvas da canadense, as diversas negras presentes, os cabelões black power e até mesmo a roupa da apresentação inicial (algumas trajavam calças e shorts).
Mas pra mim o ponto alto foram as entrevistas e a chance da participação efetiva das misses no programa, fugindo um pouco da regra "só vale a aparência externa". É claro que haviam candidatas que se destacavam nas respostas e na desenvoltura e é preciso julgar isso, sim (afinal é um concurso, uma competição como qualquer outra, só que coloca a beleza como o centro de discussões). 

E aí é que entra o dilema: um concurso em que a beleza é o foco deve manter seus padrões bem específicos de medidas, altura, manequim e simetria ou deve se adaptar à liberdade de beleza que emergiu na sociedade atual?

Eu fico com a segunda opção. Apesar de não gostar do termo "empoderamento" e achar certas atitudes feministas muito extremas (todo extremismo acaba sendo desconfortável para alguém - eu gosto de prezar pelo equilíbrio), eu amo quem bota a cara pra bater e assume suas curvas, suas celulites, sua barriguinha positiva e segue buscando sua felicidade onde quer que ela esteja.
Não quero que vocês confundam a aceitação com um incentivo ao sobrepeso ou a obesidade (até porque eu sou nutricionista e trabalho com a saúde e a qualidade de vida das pessoas e nós precisamos separar a aparência física das patologias). 
A aceitação é do biotipo, é daquela curva que você odiava toda vez que se olhava no espelho, mas passou a perceber que toda a sua família tem a mesma curva e no máximo você vai conseguir amenizá-la, é sobre aceitar as ondas do seu cabelo e o fato de que ele vai ter frizz se você pegar chuva, sobre botar as pernocas pra jogo se estiver calor, mesmo que você saiba que cada passo que dá as celulites se balançam. 

E nessa vibe de aceitação, de liberdade de expressão física, de belezas tão diferentes, da fuga dos padrões Barbie, de descobrir que a beleza não possui uma única forma, mas sim várias, é que eu gostei do que vi no Miss Universo. No fim das contar o padrão miss ainda prevaleceu (a Miss França é a cara das misses anos 90), mas a oportunidade de apresentar ao mundo que a diversidade das meras mortais como nós, que não desfilam na passarela mais assistida do mundo, mas que desfilam até a padaria todos os dias, pode estar sim em todos os lugares, e o que as misses são muito mais do corpos esculturais, cabelos engomados e sorrisos brancos, pois exercem uma função social muito importante na própria formação cultural dos povos.
E vocês sabem, né? Beleza é algo tão individual que não pode se restringir ao que é visível aos olhos, mas no conjunto de fatores! Beleza está na simpatia, na gentileza, na humildade, na solidariedade, no dia-a-dia, no chinelo de dedo pra ir no mercado ou no cabelo desgrenhado pós ventania. Toda beleza é única porque provavelmente ela só faz sentido aos olhos de quem vê!

Vamos nos amar mais, assim, do jeitinho que somos? Vamos fazer qualquer procedimento estético por nós mesmas, não pelos outros? Vamos cuidar da nossa aparência para nos agradar, não para ser aceitos? Vamos prezar pela nossa saúde e não focar apenas nos dígitos da balança?
Vamos, né? Já está mais do que na hora....

Mas na verdade, me poupe, se poupe, nos poupe - a miss Canadá pesa 68kg! Isso é gorda pra você? 
E outra, essa é a minha opinião e você todo o direito de não concordar, e vai ficar tudo bem, tá?
E só pra fechar, pra mim a mais bonita ainda era a brasileira, mas faltou um pouquinho do inglês fluente, infelizmente. Beijocas

Um comentário:

  1. acho válida toda aceitação de se aceitat o que se é...sem grandes traumas etc,etc.. Mas convenhamos eleição de miss é pra quem tem as medidas certas. Isso é fato...Não sabe brincar, não desce pro play...medida de miss tem que ser medida de miss.O mundo e os jurados não estão preparados pra essa desinformação...

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário com elogios, críticas, dúvidas e sugestões!
Sua opinião é muito importante para o Rendas e Paetês! :)
Agradecemos sua visita e volte sempre!

Os signos por @nanaths

Você já deve ter visto a descrição perfeita da personalidade do seu signo conforme as ilustrações da  @nanaths , certo? As imagens estão da...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...