sábado, 31 de março de 2012

Ícones - Dita von Teese

Você conhece Heather Renée Sweet ? E a diva Dita von Teese?
Bem, elas são a mesma pessoa, representando a pin up dos anos 40 e 50, sem contar que é sinônimo do "burlesco" (com direito a banho em uma taça de martini gigante e tudo mais).
Devido a toda essa sensualidade é que venho trazer um pouco mais sobre essa linda e inspiradora mulher!


Vocês já perceberam o como eu insisto em falar do gênero pin up e toda a sensualidade que há no sexo feminino. Adoro dissertar sobre o modo como as mulheres são encantadoras, não importa a origem, raça ou crença, todas nós possuimos a tal sensualidade escondida, em segundo plano ou cotidiana, e isso é uma qualidade muito distante da vulgaridade, como muitas costumam confundir.
Uma das pessoas que mais me inspiram nisso tudo é a pin up moderna, Dita von Teese, que ganhou grande assédio da mídia por permanecer casada alguns anos com o músico Marylin Manson.


Americana, Teese sempre foi apaixonada por musicais, indo para aulas de dança e representação ainda na adolescência. Época essa que nasceu sua paixão por lingeries retrô, o que a fez tornar-se estilista, e mais tarde, stripper.


Fetichista assumida, foi considerada uma das mulheres mais bem vestidas por John Galliano e Marc Jacobs. Apareceu em diversos desfiles, desde Jean-Paul Gaultier até Vivienne Westwood.
Por isso isso e muito mais é que tem sua elegância, beleza e estilo apreciados no mundo todo.


Um pouco mais sobre o burlesco:

O burlesco, originalmente, é uma apresentação teatral satírica. Teve início em 1840 entretendo classes médias e pobres satirizando óperas, teatros e hábitos das classes mais abastadas. Somente 20 anos depois é que mulheres com curvas exuberantes foram inseridas no espetáculo para manter a audiência.
 Lydia Thompson foi a primeira estrela burlesca e foi fundamental na exportação do estilo à América. Em 1860 sua troupe burlesca "British Blondes" tornou-se a maior atração teatral de New York. Na França ganhava espaço o cancan e os espetaculares music halls como o Moulin Rouge.
Somente no século 20 é que o gênero chegou a América, e os espetáculos se multiplicaram. A arte começou a tomar uma forma obscena, o que dificultou sua disseminação.
No final do século é que o strip-tease foi implantado, já que o burlesco se rendia ao rádio e a TV que não podia transmitir o ato em si. Aí é que as strippers deviam esconder suas partes íntimas com acessórios pois qualquer deslize seria considerado um ataque a moral pública e às levaria a prisão. Na mesma velocidade do sucesso desse gênero, as críticas levaram a uma grande repressão.
 O fato é que com o passar do tempo as pin ups ganharam espaço e fizeram a cabeça de muitos homens nas várias décadas de seu auge, mas em 1960 a popularização e fácil acesso deu ao gênero um toque de pornô, o que levou ao seu declínio.
O renascimento é recente depois de décadas de extinção, e sua maior representante é, justamente, Dita von Teese.


beijinhos (:

3 comentários:

  1. eu acho ela maravilhosa!! Sempre impecavel!
    bjss

    ResponderExcluir
  2. Oi Amanda
    O curioso é que dia deste peguei o bonde andando no finalzinho de uma matéria na televisão, e falava desta Dita Von Teese. Não sabia de quem se tratava, agora você veio me esclarecer com esta postagem super legal.
    Obrigada por me informar.
    Bjim

    ResponderExcluir
  3. Oie Amanda, eu tbm acho a Dita Von Teese maravilhosa!!

    bjiimm e ótimo final de semana

    http://muslimahfashionn.blogspot.com.br

    http://meuamorpaquistanes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário com elogios, críticas, dúvidas e sugestões!
Sua opinião é muito importante para o Rendas e Paetês! :)
Agradecemos sua visita e volte sempre!

Bolsa de palha

Nada de Louis Vuitton ou Chanel. A bolsa que você vai desejar nesse verão é outra! Diga oi para a queridinha desse verão: a bolsa de pal...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...