segunda-feira, 7 de março de 2011

08 de março - Dia Internacional da Mulher

"Dizem que a mulher é o sexo frágil
Mas que mentira absurda!
Eu que faço parte da rotina de uma delas
Sei que a força está com elas..."
Erasmo Carlos - Mulher
"(...)
Ela sabe muito bem o que é
que se espera de uma mulher
mais não quer nem saber
ela manda a ver
Ela sabe muito bem o que quer

ela sabe o que precisa fazer
vai a luta, e não escuta ninguém
A maioria esmagadora

a voz da razão, bom senso, uníssono, ensurdecedor
Na lua cheia ateia fogo as próprias vestes

só pra acordar de bom humor
Pra agradar o que der e vier

só a força de uma mulher
que sabe muito bem o que quer
e ela sabe, ela sabe
vai a luta não escuta"
Engenheiros do Hawaii - Ela Sabe


08 de Março - Dia Internacional da Mulher.
De batom e salto alto, hoje ela se garante. Onde estiver, sabe do poder que tem nas mãos (com as unhas pintadas de vermelho, é claro). É capaz de fazer várias coisas ao mesmo tempo (várias coisas, e bem feitas) e ocupar o lugar de qualquer homem, com a maior destreza e agilidade. O tal 'sexo frágil' é coisa do passado, elas sabem, e mandam ver!
Em comemoração a essa data tão bonita, o Rendas e Paetês trás um pouco sobre as Mulheres, com M maiúsculo, que marcaram a história e influenciam todas as gerações com sua genialidade, sofisticação e personalidade. Essas mulheres que nos fizeram vestir a camisa cor-de-rosa e lutar por um mundo mais justo.

Princesa Isabel - Pela Abolição da Escravatura



Isabel Cristina Leopoldina Augusta Micaela Gabriela Rafaela Gonzaga de Bragança e Bourbon foi a última princesa imperial do Brasil e regente do Império por três ocasiões.
Foi também a terceira Chefe de Estado brasileira. Cognominada a Redentora por ter abolido a escravidão no Brasil através da Lei Áurea.
A princesa era liberalista. Financiava a alforria de ex-escravos com seu próprio dinheiro e apoiava a comunidade do Quilombo do Leblon, que cultivava camélias brancas, símbolo do abolicionismo. Chegava até mesmo a receber fugitivos em sua residência em Petrópolis.


Cleopatra, A Rainha da Exuberância


A última rainha da dinastia de Ptolomeu, general que governou o Egito após a conquista pelo rei Alexandre III da Macedônia.
Cleópatra VII Thea Filopator, filha de Ptolomeu XII e de Cleópatra V, seu nome significa "glória do pai", "deusa" e "amada por seu pai", respectivamente.
Co-governou sempre com um homem ao seu lado, mas detinha a autoridade.

Sua história serviu de inspiração para diversos pintores, escultores e cineastas.




Anne Frank, autora do símbolo do Holocausto


Annelisse Maria Frank, adolescente alemã de origem judaica, teve sua vida cruelmente interrompida, aos 15 anos, em um campo de concentração.
Sua morte aconteceu duas semanas antes de o campo ser libertado.
O seu diário foi guardado durante a guerra por Miep Gies, funcionária de Otto, pai de Anne, que os ajudou no período da ditadura, e publicado pela primeira vez em 1947, com a permissão de Otto Frank.
Hoje, o diário está traduzido em 68 línguas e é um dos livros mais lidos do mundo.



Joana D'arc, a donzela de Orléans

Santa Joana d'Arc, conhecida como heroína da França por tomar partido pelos Armagnacs, na longa luta contra os borguinhões e seus aliados ingleses na Guerra dos Cem Anos.
A partir da acusação de heresia e assassinato, Joana se negou a fazer o juramento da verdade, o realizando mais tarde.
No dia 29 de maio foi condenada por heresia e no dia seguinte, queimada viva, aos poucos 19 anos, na Praça do Velho Mercado.
Suas cinzas foram jogadas no rio Sena para que não se tornassem objeto de veneração pública.


Carmem Miranda, a graça de atriz

Trabalhou no rádio, no teatro de revista, no cinema e na televisão e merece reconhecimento por receber o maior salário até então pago a uma mulher nos Estados Unidos.
Maria do Carmo Miranda da Cunha tinha um estilo eclético, sendo assim precursora do tropicalismo, movimento cultural brasileiro surgido no final da década de 60.
No dia 05 de agosto de 1955, aos 46 anos, sofreu um colapso cardíaco fulminante que resultou em sua morte.
Sessenta mil pessoas compareceram ao seu velório realizado no saguão da Câmara Municipal da então capital federal, Rio de Janeiro.
Morou grande parte de sua vida no Brasil e nos Estados Unidos, mas manteve sua nacionalidade sempre portuguesa.

Lady Di, a princesa do mundo


 A primeira esposa de Charles, Príncipe de Gales, filho mais velho e herdeiro aparente da Rainha Elizabeth II.
Após o seu casamento tornou-se uma das mulheres mais famosas do mundo sendo considerada um ícone da moda, de beleza e elegância feminina, admirada por seu trabalho de caridade, em especial por seu envolvimento no combate à AIDS e na campanha internacional contra as minas terrestres.
A sua trágica e inesperada morte num acidente de carro em Paris foi seguida de um grande luto público pelo Reino Unido e pelo mundo. Seu funeral, em setembro de 1997, foi assistido globalmente por cerca de 2,5 bilhões de pessoas.
Diana deixou sua herança de personalidade para as gerações atuais, que a seu exemplo, movem o mundo com caridades e programas sociais.


Anita Garibaldi, a heroína dos dois mundos


Ana Maria de Jesus Ribeiro, a companheira do revolucionário Giuseppe Garibaldi, lembrada até hoje por seus atos de coragem e determinação.
Na batalha de Curitibanos, Anita foi feita prisioneira e em um momento de descuido da guarda, montou um cavalo e fugiu.
Na gravidez de seu 5º filho com Giuseppe, já na Itália, Anita faleceu no parto, juntamente com a criança.
Hoje, Anita Garibaldi e Anitápolis, em Santa Catarina, são cidades que homenageiam a heroína brasileira.




Madre Tereza de Calcutá, a santa das sarjetas


De nome Agnes Gonxha Bojaxhiu, Madre Tereza foi conhecida por seus atos de caridade ao redor do mundo.
Missionária católica albanesa, nascida na República da Macedônia e naturalizada indiana foi beatificada pela Igreja Católica em 2003.
Fundou a congregação "Missionárias da Caridade", dedicando grande parte de sua trajetória em causas sociais e abandonando os bens materiais.
A congregação se espalhou pelo mundo ajudando os doentes e miseráveis, criando também escolas, orfanatos e trabalhos de reabilitação para presidiários.




Marilyn Monroe, símbolo de sensualidade



Norma Jeane Mortensen, famosa atriz norte-americana .

Marilyn começou a carreira em alguns pequenos filmes, mas a sua habilidade para a comédia, sua sensualidade e presença em eventos levaram-na a conquistar papéis em filmes de grande sucesso.
Pouco a pouco conquistou o mundo com sua inocência trajada de sensualidade.
Aos 36 anos, supostamente faleceu enquanto dormia. Uma morte cercada de mistérios e com suspeitas de assassinato por uma máfia ligada a Kennedy, amante de Marilyn. Sua obra é retratada até hoje, ainda concebida como ícone de beleza mundial.



Elis Regina, é uma fascinação

Uma personalidade estonteante, presença de palco e voz inconfundivel. Elis Regina Carvalho Costa, uma das intérpretes brasileiras mais famosas por sua obra. Considerada por muitos como melhor cantora brasileira de todos os tempos, teve uma carreira marcada por diversos programas de tv em que trouxe a MPB de um modo irrevente, levantando plateias por onde passada.
Faleceu aos 36 anos com uma overdose de cocaína, tranquilizantes e álcool, causando enorme comoção da população



Irmã Dulce, a vida dedicada a caridade

Tal como Madre Tereza, Maria Rita de Sousa Brito Lopes Pontes, a Irmã Dulce, foi uma religiosa católica brasileira que se dedicou a caridades e assistência a pobres e necessitados.
Em novembro de 1990, Irmã Dulce começou a apresentar problemas respiratórios. Recebeu no seu leito a visita do Papa João Paulo II.
Irmã Dulce morreu em seu quarto, aos setenta e sete anos, em 13 de março de 1992, ao lado de pessoas queridas por ela.
Em 2009, a Congregação para as Causas dos Santos do Vaticano anunciou o voto favorável que reconhece Irmã Dulce como venerável. Em 2010 o corpo de irmã Dulce foi desenterrado, exumado, velado e sepultado pela segunda vez, sendo o último estágio do processo de beatificação.

Coco Chanel, o nome da moda

Uma importante estilista francesa e uma mulher à frente do seu tempo. As suas criações até hoje ditam e influenciam a moda mundial.
Gabrielle Bonheur Chanel se apaixonou por Arthur Capel, que lhe ajudou a abrir a sua primeira loja de chapéus. Com este relacionamento, Chanel aprendeu a frequentar o meio sofisticado de Paris. Capel morreu em um acidente, e Coco então abriu uma casa de costura, em que começou a vender roupas para banho e as primeiras calças femininas.
A partir daí, Chanel não parou mais e até hoje é uma das marcas mais conhecidas do mundo, sendo ícone de tendências e sofisticação para os seguidores do mundo da moda.


Zilda Arns, a serviço das causas dos menos favorecidos

Fundadora e coordenadora internacional da Pastoral da Criança e da Pastoral da Pessoa Idosa, organismos de ação social da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil.
Sua morte é recente, em Porto Príncipe, na missão humanitária, para introduzir a Pastoral da Criança no país. O país sofreu com o terremoto de 2010 que deixou milhares de mortos e feridos, entre eles, Zilda.

Zilda era médica e ministrou diversas palestras pelo globo com fins de ajuda humanitária. Recebeu diversos prêmios e título de cidadã honorária do país.



Tataravós, bisavós, avós, mães, tias, primas, cunhadas, sogras, amigas... todas as mulheres que nos cercam, é a nossa vez de fazer diferença. A exemplo de milhares de outras que deixaram seu nome em nossa história, é a nossa vez de vestir a camisa e lutar por nossos sonhos e ideais.
Agradecimento especial a nossas mães, que por muitas vezes são nosso exemplo de mulher no cotidiano, agradeço muito a minha! :)

PARABÉNS PARA TODAS!

9 comentários:

  1. Amanda
    Ao longo dos anos as mulheres vem se destacando cada x mais e surpreendendo sempre com sua capacidade em varias areas...
    Belissimo post!!!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Com certeza essas mulheres fizeram A diferença nesse mundo! Parabéns a todas nós!
    Beijoss
    Jaque e Gra

    ResponderExcluir
  3. Oi Gata
    Feliz Dia da Mulher!!
    Um Mega beijo
    Juliana Kenzi
    http://julianakenzi.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Feliz dia da mulher! Já conquistamos muito e vamos continuar lutando pela igualdade...

    Bjsss

    http://toutlamour.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Boa tarde, Amanda
    Super postagem pra homenagear as mulheres. Muito bem escolhidas e lembradas todas estas mulheres, que de uma forma ou outra cumpriram sua missão com garra, coragem, desprendimento, resignação.
    Bjos

    ResponderExcluir
  6. Oi Amanda! Vim retribuir sua visita e adorei o blog...as mulheres que vc escolheu para o post são realmente exemplos de determinação, todas elas tem ou tiveream papéis importantíssimos na história! Parabéns prá você e todas nós!!!
    Te sigo também, ok?!
    Bjoss
    Cae

    ResponderExcluir
  7. Adorei o post!!! Parabéns pelo seu dia amada!!! Beijo, beijo, beijo!

    ResponderExcluir
  8. Eu adorei seu post!
    Somos um papel super importante para a sociedade!
    Parabéns para todas nós...

    Beijos.
    www.consumisse.blogspot.com
    @thaharaujo

    ResponderExcluir
  9. Mulheres como essas nos orgulham todos os dias, né?!
    Parabéens a todas vcs!
    E que, não só este dias, mas que todos os dias, sejamos muito valorizadas!

    ótimo post, flor!
    Bju bju bju!

    Carol Morais
    lacinhorosa.blogspot.com

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário com elogios, críticas, dúvidas e sugestões!
Sua opinião é muito importante para o Rendas e Paetês! :)
Agradecemos sua visita e volte sempre!

Inauguração - Thiago Modas em Videira

No último sábado aconteceu a inauguração da loja Thiago Modas no Videira Shopping aqui em Videira. A loja já é super conhecida em Caçador...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...